News

AHK Portugal

MAZARS aponta metas de negócios sustentáveis

30.11.18 AHK-Mitgliedernews

A Mazars – consultora especializada em Auditoria e Revisão de Contas, Contabilidade, Consultoria e Advisory Services – contribui para a última edição do Global Goals Yearbook 2018 com o objetivo de ajudar a compreender a relação entre responsabilidade, compromisso e rentabilidade em contexto empresarial.

A Mazars salienta a importância da adoção de medidas sustentáveis no seio das empresas e a necessidade de olhar para a Responsabilidade Social Corporativa como um fator decisivo para a criação de valor junto dos seus stakeholders e da comunidade em geral. Na sua contribuição para o último Global Goals Yearbook 2018, a consultora aponta estratégias para que as empresas realizem negócios com sucesso, sem comprometer a sustentabilidade e um posicionamento responsável.

A Mazars tem defendido a importância da implementação pelas empresas das Metas de Desenvolvimento Sustentável (SDGs) - definidas pela Assembleia Geral das Nações Unidas – num esforço que se concentra maioritariamente em fazer compreender que o valor criado pelas organizações e pelos seus ecossistemas não se baseia estritamente em indicadores financeiros.

A dificuldade encontra-se em mostrar como é que este valor intangível pode ser obtido, mas a equipa de Liderança e Sustentabilidade da Mazars mostra que se atinge através da relação entre sustentabilidade e rentabilidade.

O problema que envolve esta temática não está apenas na natureza complexa e sofisticada dos relatórios financeiros e das métricas que os caracterizam. É falta de compreensão de que o valor vai mais além do lucro financeiro, que faz com que as empresas fiquem expostas a riscos de reputação e acabem por não gerar retorno aos seus shareholders.

Só quando as empresas considerarem a extensão destas questões e o seu impacto na sociedade é que conseguem compreender que tem de existir uma relação entre o bem-estar das suas comunidades e as suas metas de crescimento a longo prazo. Ao olhar para a Responsabilidade Social Corporativa como apenas um procedimento esta torna-se uma despesa para a empresa e impede a criação real de valor.

 

Fonte: Mazars / AICEP